• Dia do Bioma Pampa
  • Em 17 de dezembro comemora-se o dia nacional do Bioma Pampa. Esta data foi escolhida em homenagem ao nascimento do ambientalista José Lutzenberger , que ao longo de sua vida dedicou-se à causa ecológica no Rio Grande do Sul, criando importantes associações como a  Associação Gaúcha de Proteção ao Ambiente Natural (Agapan) e a Fundação Gaia. O Pampa foi reconhecido como Bioma em 2004 e teve seu dia criado em 2007.

    Pequeno, mas singular

    O pampa é único bioma brasileiro situado nos limites de apenas um Estado federativo, que ocupa a metade sul do Rio Grande do Sul, ou 63% do território gaúcho (ou 2,07% do território nacional), com  área de 178.243 km2.

    Predomina no bioma a vegetação de campos, onde há muitos arbustos e gramíneas. Esse tapete verde estende-se para Argentina e Uruguai e mesmo para a metade norte do Estado e Santa Catarina. Nessas duas últimas regiões, contudo, os campos pertencem oficialmente ao bioma Mata Atlântica.

    Pampa

    Como aponta um estudo do Ministério do Meio Ambiente (MMA) em 2007, por ser um conjunto de ecossistemas muito antigos, o Pampa possui muitas espécies exclusivas (endêmicas) em sua flora e fauna e grande biodiversidade. Há em torno de 3 mil espécies vegetais, mais de cem espécies de mamíferos e quase 500 de aves, segundo o MMA. Entre as inúmeras espécies endêmicas, estão o tuco-tuco (um roedor), o beija-flor-de-barba-azul e o sapinho-de-barriga-vermelha. Das espécies ameaçadas de extinção, destacam-se o veado-campeiro, o cervo-do-pantanal e o picapauzinho-chorão.

    Além de ser um patrimônio natural, o pampa é também um legado cultural do povo gaúcho que está ameaçado pelas monoculturas e pela destruição de seu habitat natural. A biodiversidade deste bioma tem declinado bastante desde o começo da década de 1970 em virtude da expansão acelerada da atividade agropecuária e nos últimos anos pelo plantio de eucalipto.

    Por não ser uma formação florestal, o Pampa não tem sido tratado como área prioritária para a conservação. Apenas 0,3% dos seus 176 mil quilômetros quadrados, encontram-se protegidos por unidades de conservação (UCs).

    Fonte: Natura/Ekos

    Sábado, 13 de dezembro de 2014

  • em Blog
  • Deixe uma resposta


    × 9 = cinquenta quatro