• Obreiro do fundo do mar
  • Mesmo para um experiente mergulhador, com mais de 50 anos de conhecimento da vida subaquática, o oceano mostrou-se infinitamente misterioso. Recentemente, enquanto mergulhava, o fotógrafo japonês Yoji Ookata encontrou ondulações geometricamente padronizadas de areia com quase 6 metros de diâmetro a cerca de 20 metros abaixo do nível do mar.

    Câmeras subaquáticas mostraram que o artista era um baiacu de pequeno porte que, utilizando apenas a vibração da sua barbatana, incansavelmente trabalhava dia e noite para esculpir os sulcos circulares. O artista improvável ainda leva pequenas conchas, quebra-as e as alinha nas ranhuras internas de sua escultura, como se estivesse decorando.

    Mas este “círculo misterioso” não é feito apenas para deixar o fundo do oceano mais bonito. Atraídos pelas ranhuras e sulcos, assim como nós, o baiacu fêmea consegue encontrar o seu caminho ao longo do fundo do mar escuro para o baiacu macho, onde eles poderiam se juntar e pôr ovos no centro do círculo. As pequenas conchas também servem  como nutrientes vitais tanto para quanto para os recém-nascidos.

    O que é fascinante é que esta escultura do peixe desempenha outro papel. Através de experimentos em seus laboratórios, os cientistas mostraram que as ranhuras e sulcos da escultura ajudam a neutralizar as correntes da água, protegendo os ovos de serem lançados ao redor e, potencialmente, expondo-os a predadores.

    Fonte: Spoon & Tamago

    Quinta-feira, 27 de setembro de 2012.

  • em Blog + Você Sabia?
  • Deixe uma resposta


    7 − seis =